domingo, 11 de abril de 2010

1o Ano - Pré-História Sul-americana, Brasileira e Regional






CONHECENDO ARQUEOLOGIA




É o estudo das sociedades do passado através dos vestígios materiais por elas deixados.
Compreender os modos de vida daquelas populações.
Os estudos arqueológicos podem ser sobre diferentes épocas, desde os tempos mais antigos, a partir do surgimento da espécie humana, até períodos mais próximos do presente.

Povoamento das Américas: ainda uma duvida
Acredita-se que milênios antes do período geológico e climático atual, o clima da Terra era mais frio.
Grandes geleiras estendiam-se ao norte das regiões hoje ditas temperadas do hemisfério norte; na maior parte das regiões intertropicais, embora o clima não fosse tão frio, imperavam climas geralmente mais secos que os de hoje.

Como as águas ficavam retidas sob a forma de gelo nas zonas polares, o nível dos oceanos era cerca de 100m mais baixo. Assim, podia-se transitar a pé por uma passagem de terra entre a Sibéria e o Alasca na região conhecida como Estreito de Bering. Com as precipitações, as geleiras aumentavam, bloqueando essa passagem. Os períodos em que a travessia podia ser feita eram, portanto, bastante restritos.



Localização Estreito de Bering:
Está localizado entre a Sibéria, na Ásia, e o Alasca, na América do Norte.




Estudos mostram que há mais ou menos 12 mil anos essa região estava toda congelada, formando uma “ponte” entre os dois continentes.
As populações que iniciaram a ocupação das Américas teriam ido primeiro aos planaltos norte-americanos e, daí iniciado seu deslocamento rumo ao sul, espalhando-se por todo o continente.



E como eram os primeiros povos das américas ?



Essas populações eram formadas por caçadores-coletores, isto é, povos que viviam da caça e da coleta de produtos vegetais. Esses povos apresentavam uma grande variedade de características físicas. Havia desde indivíduos semelhantes aos povos mongolóides, com feições orientais até pessoas com traços muito mais parecidos com os dos grupos que habitavam a África e a Austrália.
Dos povos com traços orientais descendem todos os grupos indígenas existentes hoje.




Modelo criado a partir de um crânio datado de 11.500 anos e retirado de escavações de Lagoa- MG. Foi batizada de Luiza e apresenta traços parecidos com os habitantes da África e Austrália











E COMO ERAM OS ANIMAIS CAÇADOS POR ESTES POVOS ?
Alguns dos animais caçados eram os mamutes, os cavalos, a preguiça-gigante, o tigre-dente-de-sabre, o tatu-gigante.
Todos foram extintos por causa do excesso de caça e do aumento gradual da temperatura, ocorrido no final do período geológico chamado de Pleistoceno.
Pleistoceno é o período entre 4 milhões e 10 mil anos atrás.

Ilustração de Um Bicho Preguiça Gigante e Tatu Gigante. Ambos extintos no período Pleistoceno.
E qual é a data de ocupação do continente americano ?

Existem muitas dúvidas sobre a data das primeiras migrações, pois ao longo dos anos novas descobertas arqueológicas são feitas, ampliando o conhecimento que se tinha até então sobre o povoamento das Américas.
Mas existe alguma coisa certa?
As pesquisas apontam que por volta de 10 mil anos atrás já existia a presença humana em todo o continente. Isso é comprovado por registros arqueológicos. Também é certo que há cerca de 12 mil anos uma parte do território brasileiro já era ocupada por populações de caçadores-coletores.

Mas como podemos ter certeza disso?
Pelas descobertas arqueológicas dessas ocupações: vestígios de objetos que as pessoas usavam para viver, como instrumentos de pedra lascada, raspadores e pontas que parecem ser de flechas. Talvez parte dos instrumentos de caça tenha sido feita de materiais como madeira e dentes de animais que apodrecem ao longo do tempo e, por isso, desapareceram sem deixar rastro. Esses vestígios formam a cultura material desses povos.

Existe outra teoria sobre o povoamento da america ?
Sim. Como já dito, a mais aceita, baseada nos achados arqueológicos, é a de que os primeiros humanos nas Américas teriam vindo numa série de migrações da Sibéria para o Alasca através do Estreito de Bering, durante a última idade do gelo, entre 24 e 9 mil anos atrás.
Com o achado do fóssil de uma mulher com 11 mil anos, Luzia, encontrou-se traços que lembram os atuais aborígines da Austrália e os negros da África. Com isso, formulou-se a teoria de que o povoamento das Américas teria sido feito por duas correntes migratórias de caçadores e coletores, ambas vindas da Ásia, provavelmente pelo estreito de Bering, mas cada uma delas composta por grupos biológicos distintos. A primeira teria ocorrido 14 mil anos atrás e seus membros teriam aparência semelhante à de Luzia. O segundo grupo teria sido o dos povos mongolóides, há uns 11 mil anos, dos quais descendem atualmente todas as tribos indígenas das Américas.

Os termos raça amarela, oriental-asiática ou mongólica foram utilizados numa classificação de grupos humanos em antropologia, correspondendo a uma raça.

A Raça amarela habitam nas regiões da Ásia Setentrional, Ásia Central, Sudeste da Ásia, com maior concentração na Ásia Oriental

Outra teoria diz que os “siberianos” teriam sido precedidos por imigrantes da Oceânia, que teriam chegado, seja de barco, através do Oceano Pacífico, seja pela mesma rota terrestre da Beríngia, mas num período muito anterior. Os proponentes desta teoria afirmam que os restos humanos mais antigos que se conhecem, tanto na América do Sul, como na Baixa Califórnia, têm traços distintamente não-siberianos, parecendo-se mais com aborígenes australianos ou com negritos das Ilhas Andaman. Estes hipotéticos aborígenes americanos teriam sido substituídos pelos “siberianos” e podem ter sido os antepassados dos nativos da Tierra del Fuego (no extremo sul da Argentina e Chile), que estão quase extintos.

Estudos de genética molecular que sugerem ter havido, pelo menos quatro distintas migrações da Ásia para a América.
Outros, procuram provar que a entrada do Homo sapiens no continente americano pode ter-se iniciado entre 150.000 e 100.000 anos atrás.
Um continente tão vasto pode ter sido ocupado em diversos pontos de penetração, que incluem também a via marítima, uma vez que o nível do mar variou durante as diferentes épocas e, em certos momentos, chegou até a 150 metros abaixo do nível atual, o que significa que um maior número de ilhas existia, tornando essas viagens mais fáceis.

Existem ainda outras teorias sobre a origem dos nativos americanos:è Os nativos americanos são descendentes de europeus e africanos que atravessaram o Oceano Atlântico. Alguns apontam a semelhança física entre os Olmecas e os Africanos. Dizem ser possível navegar da África para a América numa réplica dum barco de papiro do antigo Egipto.
è A maioria das religiões dos nativos americanos ensinam que os humanos foram criados na América no princípio dos tempos e sempre ali viveram.

Existem ainda outras teorias sobre a origem dos nativos americanos:è A doutrina Mórmon diz os ameríndios são descendentes de Israelitas que chegaram à Américas cerca de 590 aC.
èNo século XIX e princípios do século XX, houve proponentes da existência de continentes perdidos, entre os quais Atlântida, Mu e Lemúria, de onde poderiam ter vindo os primeiros habitantes humanos das Américas

PRÉ-HISTÓRIA DO BRASIL

A Pré-História do Brasil se refere a uma etapa da História do Brasil que se inicia com o primeiro povoamento do território atualmente compreendido pelas fronteiras do Estado Nacional brasileiro (iniciado, acredita-se hoje, há 60.000 anos), e termina no ano de 1500, canonicamente estabelecido como o “descobrimento do Brasil”.

A Pedra do Ingá está situada no município de Ingá -Pb. Trata-se de um conjunto de pedras, onde há inscrições, cujas traduções são desconhecidas.
Nessas pedras estão esculpidas várias figuras diversas, representando animais, frutas, humanos, constelações e até a Via Láctea.

sítio de Pedra Furada, no Parque Nacional da Serra da Capivara, Piauí, foi encontrado na década de 60. Os achados (pedras lascadas e vestígios de fogueiras) datam de aproximadamente 11.000 anos, mas acreditam que possam ter até 48.000 anos. Outros vão bem mais longe - cerca de 100 mil anos - e pressupõe que o homem não teria chegado à América vindo da Ásia por terra e sim, pelo mar, já se utilizando de embarcações

Não podemos excluir nenhuma possibilidade da presença humana mais antiga na América. Os indícios propostos devem ser meticulosamente avaliados.
Muitas vezes os arqueólogos acabam interpretando os dados disponíveis de modo divergente, fazendo com que o público não saiba em quem acreditar.
Como vimos há a existência de sítios que apontam a presença do homem no Brasil há dezenas e até centenas de milhares de anos.
Ainda estamos longe de alcançar unanimidade em torno desse assunto.

De qualquer modo, no mínimo, para refletir, lançamos a questão:
“Se havia gente no sul dos Estados Unidos a 11,5 mil anos atrás e no Chile a 12.500 anos atrás, porque não acreditar que outros tenham chegado ao nosso do continente muito tempo antes? “

2 comentários:

  1. meu nome é Thamirys e adorei o seu site encontrei exatamente oq procurava esto no primeiro ano do ensino médio e tenho uma pesquisa exatamente sobre assunto muiiiitooo obrigada!!!

    ResponderExcluir
  2. meu nome é Joyce, você poderia dissecomo foi a pré historia brasileira e regional ? desde de já agradeço :)

    ResponderExcluir